Ensino Fundamental

Sample image

Ensino Fundamental

 

Na ótica do Ensino Fundamental I e II, compreendemos a importância da preparação para as competências e habilidades básicas da criança desta faixa etária, pois este é o objetivo do processo de aprendizagem.

Assim, a nossa proposta visa dar continuidade ao projeto desenvolvido na Educação Infantil, particularmente no que se refere à produção de um saber que valoriza a inovação e a criatividade do aluno e a multiplicidade de formas e recursos do fazer pedagógico com o compromisso de atender e, ao mesmo tempo, problematizar a especialização do conhecimento sem, contudo, desconsiderar as necessárias e indispensáveis transversalidades que tornam possível alargar e potencializar as particularidades de cada disciplina, daí a inserção de disciplinas como Filosofia, Sociologia e Ensino Religioso.

Assim, os pressupostos que constituem nosso projeto pleno para o Ensino Fundamental são: definição e organização dos conteúdos específicos na construção de uma prática interdisciplinar, estabelecendo a indissociabilidade entre conhecer e experimentar (sentir, medir, nomear, quantificar, significar e simbolizar...), aprender e produzir conhecimento, avaliar e constituir novas práticas e modos de saber e de produzir conhecimento, sem esquecer-se das relações entre o micro e macro, o particular e o geral, a tradição e a novidade, o passado, o presente e o futuro; instrumentalizar todas as linguagens e recursos do conhecimento produzido e em produção para ler o mundo em suas dimensões materiais e imateriais, tendo como ponto de partida a geografia e a história do lugar onde vivemos, mas como referência o planeta e seus desafios contemporâneos.

Entendemos que o currículo, enquanto instrumento da cidadania democrática, deve contemplar conteúdos e estratégias de aprendizagem que capacitem o ser humano para a realização de atividades nos três domínios da ação humana: a vida em sociedade, a atividade produtiva e a experiência subjetiva, visando a integração de homens e mulheres no tríplice universo das relações políticas, do trabalho e da simbolização subjetiva.

Nesse processo, estimulamos a adoção de atitudes e perspectivas que instituam a concepção e o compromisso com um saber solidário, integrado e tolerante para com as diferenças entre as áreas de conhecimento. Promovemos, assim, o diálogo com a cidadania, ecologia, arte e cultura, ao tempo em que tomamos os conflitos como oportunidades para a aplicação desse saber.